quinta-feira, março 09, 2006

Desabafo

"Sinto um vazio imenso, uma vontade louca de gritar para que alguém ouça meu desabafo sufocado de saudade. Mas grito e o mundo não me ouve, a solidão invade meu peito. Uma chuva forte cai sobre o telhado quebrando o silêncio da noite, despertando em mim o desejo de estar novamente ao teu lado. E mergulhada neste sentimento profundo adormeço e mais uma noite se passa, despertando para a rotina. Elevo o pensamento a Deus e me concentro em mim, pois a alvorada sempre brilha além da noite, hoje é possível que a tempestade me sufoque o coração e atormente meu ideal, mas não posso perder a minha fé entre as sombras do mundo. O que foi feito está feito, mas ainda há muito que fazer. O que foi escuro hoje, poderá ser muito claro amanhã, isto depende mais de mim do que do meu poder, não posso me entregar a nenhuma situação, esforço-me e espero com paciência. Não posso esquecer porém de que amanhã sempre será outro dia, o sol brilha novamente e só o amor vale a vida."

Maria Tereza de Paula Souza
Aluna de informática no Instituto Francisca de Souza Peixoto que tem como mantenedora a Cia Industrial Cataguases

2 comentários:

Marli disse...

Parabéns, Maria Teresa!

Seu texto está muito be mescrito. E além disso trata de u m tema muito atual. A solidão que sentimos mesmo estando rodeados de gente.E também fala da luta eplos nossos ideais. A cada dia precisamos mesmo renovar forças para não perder de vista nossos sonhos. beijo!

Marli
Rio Grande do Sul

Léa disse...

02 comentário.
Tereza seu sentimento me comoveu.Estou triste também por que foi para Deus a pessoa mais mais importante pra mim.Penso muito nela mas agradeço a Deus por ela estar junto dele ,eu não tenho dúvida e me conforto com isso. não fique triste,tudo passa.Beijão Léa.
14-06-6006